Uma Duas, de Eliane Brum (#9)

  • terça-feira, novembro 08, 2016
  • By Aline Lanis
  • 2 Comments


Uma Duas conta a história de Maria Lúcia e Laura. Mãe e filha que mesmo com a codependência existente nunca tiveram uma relação comum e saudável. Depois de crescer tudo que Laura quer é se separar da mãe, coisa que ela nunca achou possível mesmo com a distância entre as duas. Laura sempre se sentiu como uma extensão de sua mãe, sem independência alguma.

"O que me pertuba agora é menos denso. Não escrevo como desejaria. As frases que emergem de mim não têm qualidade. Será que contêm pelo menos uma verdade? Se eu nada sou além desse corpo torturado que nem é posse, mas extensão, o que eu teria a dizer de meu? As palavras que rastejam de mim como vermes gordos de hemácias me fazem desconfiar de que não há um sujeito que diz, não há eu. Então, quem fala? De quem são as palavras que me constrangem?" (pág 16)

Sua luta para manter sua mãe afastada de sua vida é interrompida quando sua mãe é encontrada quase morta sozinha em sua casa, o que a obriga a cuidar dela e ter que morar novamente juntas. Ambas usam a forma escrita para nos mostrar sobre suas vidas, medos, angústias e traumas de suas vidas.

Laura expressa sempre seu ódio pela mãe, nos fala um pouco de sua vida pessoal e lembranças de infância. O mesmo faz Maria Lúcia, mas ao contrário do que Laura acredita ela não odeia sua filha.

O que podemos notar é que a mãe é apenas fruto de tudo que aconteceu com ela. O mesmo de Laura.

Eu acredito fortemente que certos aspectos do que somos já nasce conosco. Mas não podemos negar que nossas experiências, crenças, traumas, etc nos moldam também. Laura e Maria Lúcia desconhecem muitos aspectos da vida da outra. O que as levam ao desencontro e ao ódio.


Mas todo esse ódio é esquecido em certo ponto da história, devido a certos acontecimentos elas conseguem ultrapassar essa barreira que as separam e encontram novamente o amor que sentem uma pela outra.

Não quero me alongar muito pois é até difícil falar sobre esse livro. Ele acontece de forma tão rápida mas ao mesmo tempo tão lento. Os acontecimentos acontecem, se desenvolve, é concluído e já começa outro. Já já conto o livro todo.

Última coisa que tenho pra dizer é que "Uma Duas" é um livro difícil. Mas fácil.

Difícil pois a escrita de Eliane é crua, direto ao ponto. Ela não faz rodeios. E além disso tudo que ela aborda é de forma nua. Incomoda. Eu passei muito mal lendo esse livro. A cada situação me dava uma sensação de aperto, uma coisa estranha dentro de mim. Tinha hora que eu precisava parar e refletir seriamente sobre o que eu tava lendo.

Mas ele é fácil também já que te prende de começo ao fim. Então, não importa o tamanho do incomodo provado, você vai continuar lendo. De boas, como se nada tivesse acontecido.
Gosto de livros assim.
É isso pessoal, espero que tenham gostado. Se você já leu esse livro, comente aqui o que achou dele, adorarei saber ;)



Autor: Eliane Brum
Editora: Leya
Páginas: 175
ISBN: 9788580441239
COMPRAR
O que achei?
não me cativou | okay | legal | me cativou | amei demais | alma gêmea | ONDE ESSE LIVRO TAVA SE ESCONDENDO?

You Might Also Like

2 comentários

  1. Me pareceu uma leitura bem intensa, acho que essa relação conturbada entre mãe e filha foi muito bem retratada apesar da escrita crua da autora. Não conhecia o livro, mas esses assuntos mais "polêmicos" que consegue se diferenciar do que costumamos ver por ai, chama bastante a minha atenção. Acho que é um livro para ser digerido com calma. Beijos!
    Colorindo Nuvens

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza! Ele é um livro bem pequeno, quando peguei para ler achei que terminaria em 3 dias mas não. Demorei semanas pois precisava parar e engolir aquilo. Foi horrível, mas é um livro ótimo!

      Beijos ^^

      Eliminar