Meu Nome é Amanda, de Amanda Guimarães (#11)

by - terça-feira, dezembro 06, 2016

Autor: Amanda Guimarães
Editora: Fabrica231
Páginas: 132
ISBN: 9788568432730
COMPRAR

O que achei?
não me cativou | okay | legal | me cativou | amei demais | alma gêmea | ONDE ESSE LIVRO TAVA SE ESCONDENDO?

Olá pessoal! Hoje eu venho aqui pra falar um pouco sobre esse livrinho amoreco da minha vida, desde que conheci o canal da Mandy e fiquei sabendo que ela lançaria um livro falando da sua experiência como uma mulher trans eu fiquei louca para ler. Comprei ele alguns dias depois do seu lançamento e li ele em um dia! É, eu só demorei pra postar mesmo hahaha

A Mandy é uma youtuber super divertida que aborda vários temas legais no canal dela. Descobri ela totalmente por acaso quando um vídeo dela apareceu no meu "recomendado" lá no youtube. Qual vídeo? Esse:


Me apaixonei completamente por ela! Olha que pessoa maravilhosa que ela é! Morro de amores ❤

Tá, agora falando do livro.
Já quero começar dizendo que eu amei a capa dele e o fato de ter sumário. Sério, eu amo sumário. Muitos livros hoje em dia não tem :(

Começamos o livro sendo recebidos pela Mandy de forma super amigável e então ela começa nos contando sobre seu dia a dia em Hong Kong antes de pular para sua vida antes da transição.

Ficamos sabendo então como foi sua infância, como foi toda sua descoberta como uma mulher trans, o apoio que ela teve de sua família, primeiro beijo, rolos da vida, etc.

Acho que nem preciso dizer o quão importante esse livro é certo? Tanto para as pessoas trans quanto para pessoas que não são e querem entender um pouco mais sobre esse tema. Devo dizer que antes de conhecer a Mandy eu entendia muito pouco sobre o tema, e ela me ajudou a entender direito como funciona isso. E é algo que todos nós precisamos saber. Não tem como tentar ficar numa bolha e fingir que isso não existe.

Existe, e é importante que todos nós sabemos disso além de outras coisas como chamar a pessoa pelo pronome que define que gênero ela se identifica. Uma coisa básica mas que mostra um puta respeito pela pessoa. Algo que todos nós devemos ter. Respeito.

Mandy teve uma coisa que muitos não tem. Apoio da família. É loucura pensar como algumas famílias abandonam seus filhos por isso, algo tão bobo ao meu ver. Mas eu consigo entender essas pessoas. É horrível, claro, mas é extremamente difícil para algumas pessoas aceitar algo que nunca fez parte de suas vidas. Estamos em um processo de mudança, infelizmente muitas coisas ruins ainda acontecem e vão continuar acontecendo até conseguirmos chegar num patamar onde assuntos como transexualidade não são algo estranho.

Precisamos continuar lutando e tendo esperança de que tudo isso ainda vai mudar. Precisamos acreditar que o amor é mais forte que o ódio que nossa sociedade tem impregnada em sua existência.
"...porque pra mim isso é família: pessoas que se amam, independente de ser homem, mulher e filhos. Amor, gente, é o que vale." (pág.18)
E eu finalizo pedindo uma coisa para vocês: pesquisem sobre assuntos como esse, se ensine e se policie  para amenizar seus preconceitos. Precisamos acabar com nossos preconceitos, é difícil, mas não impossível. Lutem contra o ódio, amem!

You May Also Like

0 comentários