Opúsculo: A Paródia, de The Harvard Lampoon (#20)

  • quarta-feira, fevereiro 22, 2017
  • By Aline Lanis
  • 6 Comments


Nessa última resenha do mês, seguindo o espírito da resenha de semana passada, resolvi reler "Opúsculo". Uma paródia de Crepúsculo, que li pela primeira vez lá na mesma época em que conheci "Diários do Vampiro". Esse pequeno livro vai nos contar então a história de Belle Goose, e já podemos notar a zoeira logo pelo nome da personagem. Para quem não sabe, o sobrenome da Bella no Crepúsculo é "Swan"(cisne, em português) e Goose é o que? Ganso. HAHAHAH 

VOLTANDO.
Vamos conhecer então a história de Belle Goose, uma adolescente que decide se mudar da casa de sua mãe e ir morar com o pai numa cidadezinha pois o time de hóquei de rua do seu padrastro vai participar de um torneio em torno da vizinhança.

Ela então viaja toda determinada para Switchblade* (alá outra brincadeira com nomes!) e desde o início notamos que Belle tem uma certa obsessão em encontrar alguém naquela cidade que seja extraordinário ou sobrenatural, quem sabe um vampiro?

É então em seu primeiro dia de aula que ela conhece Edwart Mullen, um garoto totalmente concentrado em seu computador, diante de uma bandeja inteira de batatas assadas intocadas. Ela logo nota que ele com certeza deve ser um vampiro porque afinal, que humano resistiria a batatas assadas?

É amor à primeira vista! E ela fica completamente fascinada pelo cara!
Seu amor e suas suspeitas de sua verdadeira identidade só aumentam depois que ele a salva de uma bola de neve voadora, que misteriosamente derrete em seu corpo.


Ela tenta convencer ele a mordê-la para que os dois possam ter uma vida eterna juntos, mas não é tão fácil assim convencê-lo, ele parece ter medo de garotas. É um livro bem misterioso até. E tem um final surpreendente.


Fiquei com medo de odiar ele, na primeira vez que li porque eu era fanática pela série original. Mas no fim, eu gostei bastante. Ri muito, foi divertido. Apesar de ser uma paródia recheada de piadinhas bobas, ele cumpre seu papel.

Porém nessa releitura, eu não me diverti tanto quanto da primeira vez. Fiquei até triste por isso, acho que esse humor não serve mais pra mim. Mas ele não deixa de ser bom, na medida do possível.

A melhor coisa do livro, na minha opinião, é que ele pega partes marcantes do livro original e nos mostra como aquilo é meio idiota. Como por exemplo, a Bella sair da casa da mãe por conta do padrasto. Ela acredita que com essa atitude vai deixá-los mais felizes, mas na verdade não deixa. Eu nunca entendi o motivo real dela fazer isso e isso sempre me incomodou. A própria mãe dela fala isso e ela bate o pé e continua acreditando na própria mentira.


"Eu estava me autoexilando da casa da minha mãe em Phoenix para o de meu pai em Switchblade. Como um exílio autoexilado, eu conheceria a dor da diáspora e o prazer de impô-la, insensivelmente indiferente aos meus próprios apelos para dizer o último adeus ao vaso de fungos que estava cultivando." (pág. 9)

É engraçado ver a personagem ser toda desastrada ao extremo e também ser tapada e tão obcecada por encontrar alguém "extraordinário" que nem nota que Edwart não passa de um nerdão. Aliás, adoro o Edwart.


Apesar de não ter sido uma releitura tão boa quanto eu esperava, ela ainda cumpriu o seu papel. De forma menos intensa, mas ainda assim. Se você é ou foi fã de Crepúsculo, não tenha medo de ler. Você não vai passar raiva. Eu juro! hahaha

Título Original: Nightlight: a parody
Autor: The Harvard Lampoon
Editora: Novo Século
Páginas: 142
Tradução: Grace Khawali


O que achei? 
não me cativou | okay | legal | me cativou | amei demais | alma gêmea | ONDE ESSE LIVRO TAVA SE ESCONDENDO?


*Switchblade significa "canivete", brincadeira com o nome de Forks (garfo)

You Might Also Like

6 comentários

  1. achei bem engraçado. quero ler esse livro kk
    adorei o blog
    http://dose-of-poetry.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Eu li "Crepúsculo" no lugar de Opúsculo hahah
    A história parece ser bem interessante, apesar de eu não conhecer muito sobre a saga Crepúsculo :)

    Beijos,
    Flá Bergamin
    http://voceetaolivro.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. hahaha não conhece? nossa... acho até estranho quando encontro alguém que não conhece muito sobre a saga, devido ao sucesso que teve!

      Eliminar
  3. Oie

    Confesso que estou louca para ler. Eu sou apaixonda pela saga Crepúsculo. E acho super interessante essas paródias que são feitas. Amei a resenha e as fotos. 😚

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!

      Essa foi a primeira e única paródia que li na vida. Antes eu nem sabia que existia livros paródias! hahaha
      Com essa releitura deu vontade de reler também a saga... quem sabe?

      Eliminar