08/02/2017

Quarto, de Emma Donoghue (#18)

E estando no clima de um dos últimos livros lidos, "Diário de Uma Escrava", eu resolvi ler logo em seguida "Quarto", livro que inspirou o filme "O Quarto de Jack" que rendeu o Oscar de Melhor Atriz (e outros prêmios) para a Brie Larson que aliás, participou da adaptação de Scott Pilgrim e eu só descobri esse ano!

Enfim.
Quarto tem como pano de fundo sequestro e cárcere privado e estupro, basicamente. E sim, pano de fundo porque a real história ali é Jack, o filho de Joy que foi sequestrada quando tinha 19 anos. O livro é narrado em primeira pessoa por Jack que acaba de completar 5 anos e o único local que conhece é aquele quarto em que sua mãe é mantida presa. Jack nos narra seu dia a dia e vemos que a Mãe faz de tudo para que ele tenha uma vida normal, na medida do possível.

A história é lenta e um pouco cansativa no início, isso porque tudo que lemos é como Jack enxerga as coisas e ele constantemente fica narrando tudo que sabe. Um dos motivos de ter achado esse começo chato é que, lendo como alguém mais velho que sabe o que realmente acontece ali naquele espaço, senti um certo desespero por Jack e a Mãe. Tudo que queria era que eles saíssem de lá para que Jack pudesse ser livre.

E então a história começa a se movimentar. Depois de um desentendimento com o sequestrador, a Mãe se dá conta que eles precisam sair daquele lugar o mais rápido possível. Ela então bola um plano para que isso seja possível, e aí que o livro passa a ser realmente bom.

"Quarto" é um livro belo que nos mostra como o isolamento pode transformar uma pessoa. Ele nos faz refletir sobre como o contato de uma criança com o mundo é importante para seu crescimento, mas também nos mostra que o amor é poderoso e pode também ser transformador.

É um livro rápido com uma narrativa que flui facilmente com as palavras simples de uma criança. É um livro que toca e te emociona. Mas para mim, não é o melhor livro da vida. Ele é ótimo, isso eu não posso negar e talvez esse sentimento tenha vindo pois eu estava totalmente vidrada em "Diário de Uma Escrava"... só sei que eu poderia ter passada mais um ano sem ler esse livro.

Não me tocou o tanto que achei que me tocaria. Assisti o filme logo em seguida e devo confessar que prefiro o filme. Pois é, as vezes isso acontece! O filme consegue te passar de forma mais intensa o quão sufocante é a história mostrada.


Mas apesar da minha opinião não tão animada, eu recomendo a leitura para todos. Apesar do tema pesado, é tudo narrado de forma leve. E espero que se você leia, ele te toque da forma como ele não me tocou :)

Título Original: Room
Autora: Emma Donaghue
Editora: Verus Editora
Páginas: 349
Tradução: Vera Ribeiro
O que achei?
não me cativou | okay | legal | me cativou | amei demais | alma gêmea | ONDE ESSE LIVRO TAVA SE ESCONDENDO?

Sem comentários:

Enviar um comentário