Clube da Luta, de Chuck Palahniuk (#28)

by - quarta-feira, abril 19, 2017

Título Original: Fight Club
Autor: Chuck Palahniuk
Editora: Leya
Páginas: 270

Tradução: Cassius Medauar
COMPRAR

O que achei?
não me cativou | okay | legal | me cativou | amei demais | alma gêmea | ONDE ESSE LIVRO TAVA SE ESCONDENDO?

Como eu sei que é um livro adorado por muita gente, vou já começar dizendo que o meu "não me cativou" não necessariamente quer dizer que o livro é ruim, okay? Okay.

Agora, vamos do início. Como vocês estão?
Eu tô bem, apesar de não ter gostado tanto desse livro. Eu ainda tô aprendendo a não me sentir mal por não gostar de uma leitura, ainda mais quando muitos gostam. Mas acontece né gente?

Eu nunca assisti ao filme. E não sei se vou assistir tão cedo.
Eu na verdade queria muito ver, mas coloquei na cabeça que leria primeiro. Então fui ler primeiro. Achei que me apaixonaria pelo livro, mas na verdade me decepcionei.

Continuando.

Clube da Luta conta a história de um homem infeliz com a vida e que sofre de insônia. Ele frequenta diferentes grupos de apoio para achar um certo tipo de conforto em sua vida. Vamos começar por aí, eu posso não ter prestado muita atenção...mas o fato é que eu não entendi muito bem o motivo dele ir a esses grupos de apoio. Ele dá a entender que isso o ajudava a dormir, mas talvez ele só quisesse ver pessoas em situações piores que a dele.

É nesses grupos de apoio que ele conhece Marla, outra pessoa extremamente infeliz. Depois Marla começa a transar com o amigo e colega de quarto do Narrador, Tyler. Por conta disso ela vive em seu apartamento.

Numa noite, totalmente sem querer, Tyler e o Narrador criam o Clube da Luta que começou com os dois de batendo num estacionamento mas que depois vira um grande clube secreto que todos querem fazer parte. Lá, eles descarregam suas raivas e frustrações uns com os outros. E o objetivo é apenas esse, não há vencedores.


Pensando na história em si, é uma ideia bem legal. De verdade. Tanto que me fez querer ler, não?
Mas eu tive grandes problemas com a narrativa. A narrativa em si é do tipo que me agrada: com frases curtas e tudo muito rápido e sem enrolação. Mas o Narrador fala como se nem soubesse o que está falando, sabe quando você tá conversando com alguém e esse alguém perde o foco no meio da conversa? Eu não sei vocês, mas eu não tenho muita paciência pra isso pessoalmente e nem lendo!

E pelo grande spoiler do final, eu não aproveitei tanto minha leitura pois só conseguia pensar no quão óbvio isso é no livro. Tá que eu já sabia e por isso eu percebi bem mais rápido, mas qualquer leitor que não saiba conseguiria notar rapidinho e pra ter um impacto maior, seria mais legal se fosse sutil as dicas deixada pelo autor.

Mas ele não deixa de ser um livro bom, ainda mais com o tema que ele trata porém eu esperei muito mais do que ele é. Me decepcionei, com certeza. Mas, vida que segue! Acontece, eu sei e não me arrependo de ter lido. E espero que você não mude de ideia, caso queira ler. Leia sim, e depois me conte o que achou!

You May Also Like

4 comentários

  1. Fight club é um dos poucos exemplos nos quais eu prefiro o filme ao livro. O livro é bom, mas tem uma certa magia na direção do filme que me faz preferi-lo, tanto que já perdi as contas de quantas vezes o assisti HAHA. Também acho que no livro a personalidade do Narrador fica muito mais óbvia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. HAHAHAHAHA
      AH, pelo menos não foi só eu! Vou ver o filme um dia... quem sabe sei la

      Eliminar
  2. Eu comecei a ler, mas não me empolguei nenhum pouco, acabei deixando de lado. Eu assisti o filme e não vou mentir, me empolguei mais lá. Isso raramente acontece! Eu vou tentar ler novamente para ver, pq pelo tanto que li não tenho uma grande opinião formada. Gostei da sua sinceridade. Beijão ❤

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu quase desisti do livro...mas me forcei a terminá-lo.
      Obrigada! Beijão.

      Eliminar